compartilhar

Destaque na Billboard, Pabllo Vittar fala sobre gravar em inglês e sobre a voz LGBTQ no mundo

Em entrevista ao periódico, cantora conversou sobre o single "Flash Pose" e sobre a importância da representatividade

Pabllo Vittar está garantindo ainda mais o seu espaço internacional no mundo da música. A drag queen brasileira, que lançou sua primeira faixa em inglês, "Flash Pose", na semana passada, em parceria com a cantora Charli XCX, deu uma entrevista à Billboard e tornou-se um dos destaques do site da revista, falando sobre o futuro de novos singles para o mercado norte-americano e sobre sua mensagem como uma artista LGBTQ.

"Não consigo descrever o sentimento, estou muito animada", disse Pabllo, sobre o lançamento de "Flash Pose". "Está é a minha primeira música em inglês e tenho a minha amiga Charli comigo. Não poderia estar mais contente", continuou.

Após excursionar na "Pride tour" pelos EUA e Canadá, se apresentando inclusive em um evento da ONU, a cantora explicou o sentimento de poder alcançar um público ainda maior com as faixas em outros idiomas. "Eles tentam aprender português para cantar e se comunicar comigo, então, é hora de eu aprender a falar a língua deles também, não é? Ainda estou aprendendo inglês, mas já posso cantar e falar com eles, e isso me deixa muito feliz", disse ela.

Pabllo também acrescentou que o álbum "111", previsto para ser lançado no mês de novembro, contará com mais faixas diferenciadas e gravadas em outras línguas. "Vai ter música em inglês, espanhol e português. Diversas referências, de som brasileiro a dance music colombiana. Um monte de coisas diferentes que eu escuto e amo."

Ao ser questionada pelo periódico sobre servir de inspiração e voz para o público LGBTQ no Brasil, principalmente após o crescimento do movimento conservador no país, a artista respondeu: "Sim e estou orgulhosa disso. Nós temos que mostrar a essas pessoas que você pode ser quem quiser e que pode fazer o que quiser, desde que respeite o espaço e o sentimento de outras pessoas. Eu não estou machucando ninguém, estou tentando fazer a minha parte para tornar um mundo melhor para todos. Eu sou uma artista LGBTQ e tenho orgulho disso, e ninguém pode me dizer o que fazer ou o que não fazer", finalizou.

Confira a entrevista completa clicando aqui!

 

Fonte: Vagalume

COMENTÁRIOS